sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

A fofa da escola que é supermá no mundo virtual

Uma das minhas melhores amigas é a maior santinha da sala, sempre meiguinha e adorada por todos. Só que, na internet, ela tem um fake que fala supermal de uma garota da sala. Já criou comunidade no Orkut, ataca no Formspring, dá indiretas no Twitter e manipula os outros para que façam o trabalho sujo por ela! O que eu faço? Denuncio ou não a farsa?

Marcela*,14 anos, Patos (MG)

A Internet é quase uma “terra de ninguém”, em que é possível você ser exatamente o oposto do que é no mundo real. Sim, dá pra ser a boazinha da sala e a malvada do Twitter. Além disso, o ambiente virtual te dá a falsa sensação de impunidade, como se todo o trabalho sujo fosse impossível de ultrapassar as barreiras do virtual para o real.

É possível denunciar
Só que sua amiga deve sofrer é de falta de informação. Caso ela não saiba, é possível rastrear o IP (identificação digital), se a pessoa que sofre o cyberbullying queira descobrir quem está fazendo isso com ela. Sem contar que, se sua amiga está manipulando os outros para colaborar com o bullying, basta uma pequena investigação por parte de quem sofre os ataques para que descubra a autoria. Outra coisa para você comentar com ela: em breve, haverá uma lei federal sobre o bullying, fechando o cerco para quem agride os colegas.

Alerte-a sobre isso, mostrando que, sim, é possível que se descubra o que ela tem feito, mesmo sem ninguém denunciando. A Internet parece um ambiente de liberação, mas não existe trabalho sujo sem autoria. Diga pra ela que, mais cedo ou mais tarde, descobrirão quem fez a comunidade no Orkut zoando a garota da sua sala e que a máscara vai cair.

Outra coisa que você deve fazer é nunca, jamais, repassar um conteúdo feito por ela, ou seja, fazer o trabalho sujo que você comentou. Isso te faz uma co-autora do bullying!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pesquise:

Poderá também gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Love

Ocorreu um erro neste gadget